domingo, 31 de agosto de 2014

Vitrais cariocas


Não se sabe ao certo quando surgiu o primeiro vitral, mas a técnica que utiliza vidros coloridos unidos por perfis de chumbo já era conhecida no século X, e se expandiu a partir das igrejas góticas. No Brasil, os primeiros vitrais começaram a ser importados a partir da segunda metade do século XIX.

Aqui, no Rio
, existe um cantinho onde vitrais nascem  ou renascem. Em uma oficina em Bonsucesso,

Luidi Nunes
, especialista em vitrais
e membro brasileiro da Stained Glass Association of America fabrica e restaura relíquias de vidros coloridos que até são exportados (em setembro, Luigi entregará 41 painéis,que somam 256 metros quadrados, encomendados por uma igreja luterana de Nova Iorque).

Em 40 anos de trabalho, Luidi já fez cerca de 1500 painéis com figuras desenhadas por ele e também sugeridas por seus clientes. Atualmente quatro painéis de vitral da Biblioteca Nacional, que somam 400 metros quadrados, estão em restauração. São 1200 peças.
Fotos: Fabio Seixo / Agência O Globo


RI - 26/08/2014 - Rio de Janeiro (RJ) - EXCLUSIVO - Luidi Nunes, especialista em Vitrais. Foto Fabio Seixo Ag O Globo Foto: Fabio Seixo / Agência O Globo

RI - 29/08/2014 - Rio de Jnaeiro (RJ) - EXCLUSIVO - Vitrais na oficina de Luidi Nunes. Foto: Fabio Seixo - Ag O Globo Foto: Fábio Seixo / Agência O Globo

RI - 29/08/2014 - Rio de Jnaeiro (RJ) - EXCLUSIVO - Vitrais na oficina de Luidi Nunes. Foto: Fabio Seixo - Ag O Globo Foto: Fábio Seixo / Agência O Globo

RI - 26/08/2014 - Rio de Janeiro (RJ) - EXCLUSIVO - Luidi Nunes, especialista em Vitrais e sua oficina. Foto Fabio Seixo Ag O Globo Foto: Fabio Seixo / Agência O Globo

domingo, 24 de agosto de 2014

Domingo de sol,no Rio

Pra combinar... muita bossa:
Até o fim
, uma maravilhosa parceria de Marcos Vale e Carlos Lyra





sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Cybele era uma dos "Cys" do QUARTETO EM CY, que conquistou o Rio de Janeiro no início dos anos 1960, com sua musicalidade e harmonia ímpar.
Hoje ela nos deixou ...
Em 1968, juntamente com a irmã Cynara, após o quarteto se dissolver, formou  a dupla Cynara e Cybele, que no III Festival da Canção, no Maracanãzinho interpretou a linda
- e vencedora -  "Sabiá", de Tom Jobim e Chico Buarque

Cynara e Cybele ( à esquerda)

Recentemente assisti a um show antológico do quarteto, que se reuniu, novamente, na calçada da Toca do Vinícius, em Ipanema. INESQUECÍVEL!

Vale relembrar... SABIÁ

Entre vaias (extremamente injustas) e aplausos Cynara e Cybele cantam a canção vencedora do FIC.
No vídeo aparecem alguns membros do júri como o apresentador Chacrinha, e as cantoras Elis Regina e Eliana Pitmann. 

DETALHE: O apresentador do festival é  Hilton Gomes.